Rui Costa entrega o novo centro de Bio Imagem do HGE

O governador Rui Costa entregou hoje (26) o primeiro  aparelho de ressonância magnética da história do HGE . A unidade de saúde, que tem 27 anos, também passa a contar com dois tomógrafos computadorizados. As novas aquisições compõem o Centro de Bioimagem do HGE, inaugurado nesta terça-feira (26), na ala do HGE 2, na Avenida Vasco da Gama, em Salvador.

Os equipamentos atenderão a uma demanda 100% regulação. Ou seja, qualquer paciente que estiver internado em hospitais, emergências ou Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) – com requisição do médico para realizar do exame – pode ser regulado para a unidade, que atende à toda rede pública da Bahia. Não é possível agendar atendimento diretamente no local.

Pelo menos 650 ressonâncias devem ser realizadas por mês, além das tomografias – que não têm limite de realizações. Conforme o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, a implantação é fruto de uma Parceria Público Privada (PPP). “É algo que aumenta a capacidade de atendimento à população, além de reduzir custo e promover melhorias no serviços prestados. Um diagnóstico mais preciso e ágil”, afirmou Fábio, acrescentando que os aparelhos possibilitam fazer resconstruções em 3D.

Para o governador Rui Costa, que também esteve presente na inauguração, a unidade de saúde caminha para um atendimento sem deficiências. “Estamos no caminho da excelência. Atualmente, o HGE não deve absolutamente nada a nenhum hospital particular do Brasil”.

Antes do Centro de Bioimagem, o HGE contava apenas com um aparelho de tomografia e não tinha ressonância, o que, muitas vezes, segundo o secretário, acabava fazendo com que os pacientes se deslocassem para unidades mais distantes para conseguir realizar o exame. O centro tem o investimento orçado em R$ 13,2 milhões, entre obras e aquisição de equipamentos, ainda de acordo com a Secretaria Estadua da Saúde. Os equipamentos de ponta permitem mais nitidez, precisão e rapidez na realização de exames.

Além do HGE, o Hospital Ana Nery, na Caixa D’água; Ernesto Simões, no Pau Miúdo; Hospital do Subúrbio e Roberto Santos, no Cabula, realizam ressonâncias magnéticas. Todas as unidades da capital atendem apenas por regulação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *